Roteiro básico para curtir Brasília no fim de semana

Por causa da vergonha na política do país, muita gente torce o nariz só de ouvir falar de Brasília. Não dá para negar a insatisfação com os nossos representantes na capital federal, mas a cidade não pode levar a má fama pelos erros dos outros e está na hora de acabar com esse preconceito.

A cidade planejada no meio do cerrado começou a ser construída em meados da década de 50, durante o governo de Juscelino Kubistcheck. Seguindo um cronograma de obras apertado, o Plano Piloto foi inaugurado em 1960 e depois começaram a transferência dos principais órgãos administrativos para a nova sede do poder político nacional.

Além da chance de conhecer in loco o que já esteve apenas no papel, Brasília carrega o toque da arquitetura moderna de Oscar Niemeyer, abriga construções que guardam pedaços da história do Brasil e ainda oferece uma vida cultural intensa, com atrações artísticas diversas e quase sempre gratuitas!

Então, tem muita coisa boa para falar de Brasília e resolvi aproveitar a data cívica para trazer informações para montar um roteiro bacana para os interessados em explorar a capital brasileira durante um fim de semana ou feriado prolongado. Confira os lugares onde você não pode deixar de ir:

1 – Palácio do Planalto

Este slideshow necessita de JavaScript.

Independente de ser a favor ou contra o governo, perambular no mesmo local onde o Presidente da República trabalha é uma experiência única. O visual do Palácio do Planalto – também projetado por Niemeyer – não chama tanto a atenção, mas é interessante ver  o lugar onde são feitos os pronunciamentos que assistimos pela televisão e percorrer as salas onde são feitas as reuniões de governo com os ministros e lideranças mundiais, além de dar aquela espiadinha no Gabinete Oficial da Presidência.

Além disso, na entrada, fica em exposição o Rolls Royce que circula com o chefe da Nação no desfile de 7 de setembro. O veículo teria sido doado por Assis Chateaubriant e o primeiro presidente a utilizar o glamouroso carro foi Getúlio Vargas.

A entrada no Palácio do Planalto é gratuita e pode ser feita aos domingos, das 9h às 13h30. As visitas são guiadas por um profissional de Relações Públicas, com grupos a cada 30 minutos.

2 – Congresso Nacional

Ícone da paisagem da capital, o Congresso Nacional recorta o céu de Brasília e se destaca na planície onde está a Esplanada dos Ministérios. Por isso, até os inconformados com a política não resistem a um clique do monumento. As famosas cúpulas são mais que recurso estético do projeto arquitetônico e abrigam os plenários da Câmara Federal e do Senado.

Na visita guiada pelo Congresso, é possível conhecer um pouco da história da construção e do funcionamento das Casas Legislativas, passando pelos locais onde acontecem as sessões, os Salões Nobres, a Chapelaria e outras partes interessantes do prédio.

A entrada é gratuita.  A visitação pode ser feita de segundas, quintas, sextas, finais de semana e feriados, das 9h às 17h30. Às quintas-feiras, o agendamento é obrigatório devido ao maior fluxo de pessoas no prédio.

3 – Palácio Itamaraty

Projetado por Oscar Niemeyer e com paisagismo de Burle Marx, a sede do Ministério das Relações Exteriores enche os olhos de quem observa o edifício por fora.

Além dos traços arquitetônicos modernos, o palácio Itamaraty conserva em seu interior centenas de obras de arte e móveis históricos, como a mesa onde a Princesa Isabel assinou a abolição da escravatura no Brasil em 1888. Fora as esculturas e jardins, ainda é possível ter uma vista espetacular do Congresso Nacional.

A visitação é gratuita e pode ser feita todos os dias da semana. O passeio pelo Itamaraty é guiado por servidores que explicam os principais detalhes da história, arte e arquitetura do local.

4 – Catedral Metropolitana de Brasília

Este slideshow necessita de JavaScript.

Não fosse pelo nome, ninguém diria que a construção cheia de curvas na Eixo Monumental se trata de uma igreja. Com seus arcos e a forma arredondada, a obra traz uma das principais marcas do arquiteto Oscar Niemeyer e impressiona tanto por fora quanto por dentro.

As 16 colunas de concreto sustentam a catedral, coberta por vitrais e cercada por um espelho d’água na área externa. A surpresa é o acesso principal por uma passagem subterrânea, estreita e escura, de onde a nave do templo surge e o sol escaldante do cerrado explode em cores pelos vitrais.

Não bastasse o espetáculo visual, a construção ainda é cheia de curiosidades. Por causa do formato circular, a catedral é uma galeria de sussurros, fenômeno arquitetônico que permite o som ser levado perfeitamente a pontos distantes da sala.

5 – Torre de TV

Com uma visão privilegiada da Esplanada dos Ministérios, a Torre de TV de Brasília é uma das atrações mais populares da capital e recebe, em média, mil visitantes por dia. A entrada é gratuita.

O chamariz é o mirante a 75 metros de altura, de onde é possível localizar e fotografar todos os pontos turísticos do Eixo Monumental. O único jeito de subir é por um elevador e existe fila em horários de pico, mas o movimento geralmente diminui no fim do dia e a recompensa pela espera é apreciar do alto o céu ganhando os novos tons do entardecer.

Além da bela paisagem, aos pés da Torre de TV funciona uma Feira de Artesanato. De sexta a domingo, o lugar está em pleno funcionamento: tem barracas que vendem desde móveis, peças de vestuário, bijuterias e arte em geral, sem contar a praça de alimentação com várias opções de comidas típicas de diversas regiões brasileiras (você pode provar até acarajé e caruru, mesmo longe do Nordeste!)

6 – Pontão do Lago Sul/Lago Paranoá

Considerado o maior centro de entretenimento e lazer da capital, o Pontão do Lago Sul conta com ótima estrutura para os amantes da prática de esportes, programação cultural e também opções variadas de gastronomia para quem quiser explorar a região mais chique de Brasília.

O passeio pode incluir manobras radicais de wakeboard e de windsurfe ou somente uma caminhada descompromissada para sentir a brisa e o clima quase praiano às margens do lago artificial, tendo o pôr-do-sol mais arrasador da cidade como pano de fundo.

Para dar um upgrade, a visita pode incluir uma voltinha de lancha pelo Lago Paranoá. Aos sábados e domingos, os barcos saem do píer do pontão em dois horários (16h e 17h30) e navegam por uma hora, garantindo inclusive os melhores ângulos para apreciar o traçado da ponte JK. O preço é R$ 45 e a reserva pode ser feita no link.

7 – Zoológico de Brasília

Aberto diariamente ao público, o Zoológico conta com 826 animais, distribuídos entre 185 espécies de aves, répteis e mamíferos. Além dos viveiros, os 139 hectares abrigam o Museu de Ciências Naturais, Borboletário, área para camping e piquenique, playground, lagos artificiais, áreas arborizadas para passeio e lanchonetes. A entrada custa R$ 10 para adultos. Crianças pagam metade.

Os visitantes também podem fazer passeios noturnos para conhecer os hábitos de animais que ficam acordados durante a noite. Junto com educadores ambientais, os grupos observam de perto a rotina do hipopótamo, tamanduá-bandeira e grandes felinos. A experiência custa R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia). Para participar, é preciso agendar a visita pelo telefone 3445-7007.

Gisele Barcelos

Jornalista por profissão e planejadora compulsiva de viagens. A mesma dedicação que tenho para conseguir um furo de reportagem, também uso para pesquisar sobre novos destinos e roteiros. Amo compartilhar dicas para ajudar quem sonha começar uma aventura, mas não tem ideia de como planejar. Estou sempre em busca do próximo embarque, com uma mala tamanho P e uma playlist caprichada no celular.

Últimos posts por Gisele Barcelos (exibir todos)

Compartilhe suas experiências de viagem aqui: